terça-feira, 30 de junho de 2009

Meus dois lados

Quando olhei o teu corpo sedutor
E senti teu aroma inconfundível,
Tua pele macia, mão sensível,
Os teus lábios se abrindo igual a flor.
Tuas coxas divinas, tua cor,
Esse teu abdômen definido,
Eu só quis falar baixo em teu ouvido
Versos francos de amor e de conquista
Porque quis te ter à primeira vista,
O meu lado viril foi atraído.

Entretanto, bastou eu escutar
Tua voz de piano divinal,
Produzindo uma música lirial
Incapaz de outra ninfa interpretar.
Eu senti algo novo me tocar
(Eu não sei exprimir, mas me tocou),
Todo meu coração se transformou,
Não consigo explicar o que senti,
Não sei como ocorreu, porém por ti
O meu lado mulher se apaixonou.

Quando eu quero fazer-te minha dama,
Abraçar-te pertinho e apertado,
Te fazer um carinho apimentado
Te pedir que apagues minha chama,
Desnudar o teu corpo em minha cama,
Saciar teus desejos de mulher,
Puxar os teus cabelos com mister,
Beijar todo teu corpo pouco a pouco,
Ficar ébrio de amor igual um louco,
O meu lado de homem é o que quer.

Quando acordo na alta madrugada
Em pedir ‘Deus te guie’ eu me ocupo,
Em saber como estás me preocupo,
Eu só quero o teu bem, isso me agrada.
Te escuto até quando estás calada
Pois eu posso escutar teu coração.
Quando choras sozinha pelo chão,
Também choro por dentro comovido,
O meu eu com teu eu está unido
O meu lado mulher dá-te atenção.

Eu assumo que quero te lamber,
Te dar beijo e também te dar abraço,
Colocar-te em meu colo e em meu braço,
Te tocar mansamente e te morder,
Ser um parque temático de prazer,
No qual, na diversão ninguém põe fim,
Retirar o que torna a vida ruim,
Pois no ninho do amor as dores somem,
Pra provar que não há um outro homem
Que consiga te amar igual a mim.

Eu assumo que és maravilhosa,
És a dama que enfeita meus apelos,
A mais bela entre todas as modelos,
Entre as santas tu és mais gloriosa.
Ao entrar num jardim, não beijo a rosa,
Pois por ti é maior a devoção,
E ao andar em alguma região,
Ver as outras meu olho já não quer,
Pra provar que não há outra mulher
Que consiga tomar minha atenção.

Eu desejo te ter numa choupana,
E ensinar-te como é que se é feliz,
Ao tocar com a mão os teus quadris
E vislumbrar tua fonte pubiana.
Penetrar em teu ser de forma insana
Tendo por testemunha o cobertor,
Esquecer a moral e o pudor
Pra poder liberar os meus anseios,
Desmaiar pelo vale dos teus seios,
Falecer e voltar por teu amor.

Percebi que te quero integralmente,
O que sinto não é fragmentado,
Esse meu coração esfaimado
Só deseja te ver na minha frente.
Obra-prima do Pai Onipotente,
És efígie sem ter altar algum.
O meu lado viril já é comum
E meu lado mulher tem te aguardado,
Já estás dentro de mim, fique a meu lado
Que, assim, nós dois vamos virar um.

Jénerson Alves, 29-06-2009.

Postagens relacionadas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...