sábado, 3 de outubro de 2009

Esqueci...

Esqueci que era pra ter esquecido

que o sol brilhou mais intensamente

e que os anjos do Pai Onipotente

entoaram um louvor mais sustenido.

Passarinho cantou mais destemido,

e a lua ficou mais prateada,

e minha mente ficou mais inspirada

pra poder escrever e recitar,

esqueci de esquecer de me lembrar

que esta data a você é dedicada.



Esqueci de falar, mas não esqueço

de pensar que você tem importância

ficar ébrio ao lembrar sua fragrância,

e feliz ao lembrar qual o seu preço.

É distante demais seu endereço,

mas a alma jamais 'tá afastada,

que a cruz se tornou ponte fincada

que pra sempre vai nos aproximar,

esqueci de esquecer de me lembrar

que esta data a você é dedicada.


(Fiz pra quem essa poesia, de improviso?)

Postagens relacionadas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...