sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Entrevista com Andreza Ferreira



No dia 28 de dezembro de 2010, o Programa Espaço Livre, da Rádio Provisão (107 FM), recebeu a missionária Andreza Ferreira, de 18 anos (foto). Ela realiza um trabalho de Evangelismo Pioneiro na cidade de Santana dos Garrotes, situada no sertão da Paraíba. O objetivo dela é concluir a construção de um templo da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) naquela cidade. Durante a entrevista, concedida ao jornalista Jénerson Alves, ela falou sobre os motivos que a impulsionam a seguir a Cristo, além de analisar a presença dos evangélicos no momento atual e de proclamar os pontos doutrinários básicos da Igreja Adventista. Ela formou-se na Escola de Profetas, projeto do Ministério Alcançando Corações (ligado à IASD), que acontece em Sairé-PE, sob a responsabilidade da missionária e psicóloga Maiza Ribeiro.
O Programa Espaço Livre é apresentado de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h da manhã, pela Rádio Provisão (107 FM), de Caruaru-PE, que tem concessão comunitária. A apresentação é do radialista Jaelcio Tenório, com produção de Paulo Nailson e colaboração do pastor Jadiel Lopes e do jornalista Jénerson Alves. Eis a entrevista:

ESPAÇO LIVRE – Como foi que você sentiu o desejo de ingressar na obra missionária?
ANDREZA FERREIRA – Bom, ano passado (2009) eu terminei os estudos, o Ensino Médio. Mas eu sempre tive o desejo de ser missionária. Então, eu ouvi a professora Maiza (Ribeiro), e fiquei sabendo da Escola de Profetas, aqui no estado de Pernambuco, em Sairé. Então, eu decidi fazer parte desta escola. Foram cinco meses de curso, desde fevereiro até junho (de 2010). E eu estou aqui, formada, já estou no campo missionário, passando as verdades bíblicas para as pessoas do sertão da Paraíba.

ESPAÇO LIVRE – Fale um pouquinho mais sobre essa Escola de Profetas, até  porque é um trabalho bem recente, não é?
ANDREZA FERREIRA – Exato. A Escola foi iniciada em 15 de setembro de 2009 e esse sonho já formou a terceira turma de missionários, indo para Paraíba, Piauí e Ceará, os três estados mais específicos que a gente vai trabalhar aqui no Nordeste, que não tem a presença da Igreja Adventista do Sétimo Dia. E nós somos as pioneiras e os pioneiros também – porque tem alunos homens também na Escola – e nós somos enviados em duplas missionárias para cidades que ainda não têm a presença e a gente funda a igreja.

ESPAÇO LIVRE – Como foram os seus primeiros meses na cidade de Santana dos Garrotes? Houve muitas dificuldades? O povo é aberto para ouvir a Palavra de Deus?
ANDREZA FERREIRA – Lá no sertão da Paraíba, eles são muito receptivos. É maravilhoso lá, onde estou. Estou muito feliz. Claro que há dificuldades. É necessário, por exemplo, enfrentar a saudade da família, dos amigos, de todo mundo. Mas as pessoas de lá ouvem bem, com o coração aberto, tudo o que a gente vai falar para eles.

ESPAÇO LIVRE – E como está hoje esta obra? Você já pode contabilizar a quantidade de conversões? O prédio da igreja já está sendo construído?
ANDREZA FERREIRA – Nossa igreja, graças ao nosso bom Deus, já está com as paredes de pé. Nós já temos nove membros, frequentando os cultos, que são realizados na minha casa, por enquanto. Então, eles estudam nas quartas à noite, sábado pela manhã e domingo à noite. São os cultos que a gente realiza lá, para que eles se aprofundem mais no conhecimento da Bíblia.

ESPAÇO LIVRE – Toda vez que se fala em Igreja Adventista do Sétimo Dia, existe uma questão um tanto polêmica, que é a ênfase na doutrina da guarda do sábado. Por que essa igreja enfatiza tanto esse assunto?
ANDREZA FERREIRA – Porque lá em Gênesis 2:30 diz que Deus separou o sábado como um dia de descanso. Não porque Ele estava cansado. Mas para dar o exemplo. A gente tem de parar um dia da semana, como memorial da Criação. O sábado é o feriado semanal. O dia para a gente parar e refletir sobre o que Ele tem feito em nossa vida.

ESPAÇO LIVRE – Mas a maioria das pessoas contesta isso. Inclusive, criticam os adventistas, dizendo que estes passam a semana toda fazendo o que querem e no sábado passam o dia na igreja e dão uma de ‘santos’. É isso mesmo, Andreza?
ANDREZA FERREIRA – Não. É totalmente diferente. As pessoas, realmente, comentam isso, de verdade. Mas, cada pessoa que abrir a Bíblia, do Gênesis ao Apocalipse, vai ver que a Igreja Adventista fala sobre o sábado bíblico. Então, a gente sempre tem isso, porque é Lei Divina. E a nossa guarda do sábado não é para descansar, para não fazer nada. Nosso descanso é espiritual. A gente tem de descansar para refletir, para estudar, para passar mais tempo com Deus. Então, não é usar o sábado para não fazer nada. A gente faz trabalho missionário. A gente ajuda as pessoas no sábado, assim como nos outros dias da semana. A gente segue a Bíblia. A Bíblia é a nossa regra de fé e prática.

ESPAÇO LIVRE – Agora, me fale também sobre a questão da alimentação, que também é enfatizada pela Igreja Adventista. Inclusive, você é vegana (vegetariana que não come derivados de leite). Por que você optou por esse estilo de vida?
ANDREZA FERREIRA – Sou vegetariana desde os 14 anos de idade. Em Gênesis 1:29 diz que Deus nos deu as ervas, as frutas, as verduras e os grãos como nossa alimentação. Então, desde a Criação, Ele preparou tudo o que se vê, tudo o que se come e tudo o que se convive. Então, Ele é o nosso Criador. Ora, sempre que a gente adquire um produto para a nossa casa, vem um manual de instruções. Como nós somos o ‘produto de Deus’, a gente também tem um Manual de Instruções, que é a nossa Bíblia. Então, como a Palavra diz que “isso nos será como alimentação”, a gente deve levar isso como nossa regra, como manual de saúde. Para que a gente possa ter um bom desempenho físico, intelectual, e até espiritualmente, mesmo, a nossa alimentação deve ser correta. Como diz lá em Coríntios, o nosso corpo é o templo do Espírito Santo. Ele habita em nós e nós devemos estar com o corpo saudável, temos de cuidar da nossa alimentação. Ser vegetariana é a boa opção.

ESPAÇO LIVRE – Você é bem jovem, tem apenas 18 anos, e deixou a casa para implantar uma igreja tão longe. Foi processo de muita luta interior para fazer isso?
ANDREZA FERREIRA – Desde muito nova, eu tinha uma paixão pelas coisas de Deus. Quando eu olho para a natureza, eu sei que não foi big-bang nem nada, foi o próprio Deus quem a fez, com Suas mãos. Desde criança, eu vi tantas coisas lindas na Bíblia. E eu via no mundo tantas pessoas tristes, enquanto eu estava com tanta alegria. Eu quis compartilhar essa alegria com os outros. Foi um processo que aconteceu dentro do meu coração, dentro da minha vida. Cada vez que eu estudava, eu dizia: “Senhor, eu preciso passar isso para outras pessoas”.

ESPAÇO LIVRE – Nas igrejas, há jovens, há músicos, pregadores, muitos cristãos querendo status. Que palavra você daria para pessoas assim?
ANDREZA FERREIRA – Eu analiso que é necessário orar mais por essas pessoas, também. Essa é uma realidade, mas eu acredito que a gente deve ser aplaudido pelo Céu e não por anjos. Assim como a gente aprendeu com a irmã Ellen G. White, fundadora da nossa igreja, que quando Abraão foi sacrificar o seu filho, o anjo chegou para ele e disse ‘não faça isso’, todo o Céu parou para observar aquela cena. E no momento que ele parou, os anjos o aplaudiram. Essa é a nossa esperança. Nós temos de ser aplaudidos por anjos e não por homens, a gente deve ter isso em nosso coração. Devemos estar na obra por Deus, realmente, temos de passar a Palavra com alegria e não em busca de ‘status’.  A glória não é sua. Você é um filho de Deus. A glória é dEle!

Quem quiser cooperar com a obra da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Santana dos Garotes, a Conta Poupança é esta:
Agência: 0051
Operação: 013
Conta: 28323-1
Andreza Ferreira da Silva
Caixa Econômica Federal

Sugestões para 2011

(Não gosto de postar textos de outros autores. Mas este vale a pena. É do pr. Ed René Kivitz, da Igreja Batista de Água Branca-SP)

#1
Não assuma compromissos do tipo “vou iniciar uma dieta”, “vou começar alguma atividade física”, “vou terminar o curso de inglês”. Esse tipo de coisa serve apenas para acumular culpa e frustração sobre os seus ombros.
#2
Não acredite nesse pessoal que diz que “sem meta você não vai a lugar nenhum”. Pergunte a eles por que, afinal de contas, você tem que ir a algum lugar. Trate esses “lugares futuros imaginários” apenas como referência para a maneira como você vive hoje – faça valer a caminhada: se você chegar lá, chegou, se não chegar, não terá do que se arrepender. A felicidade não é um lugar aonde se chega, mas um jeito como se vai.
#3
Não pense que você vai conseguir dar uma guinada na vida apenas mudando o seu visual. É a alegria do coração que dá beleza ao rosto, e não a beleza do rosto que dá alegria ao coração.
#4
Não faça nada que vá levar você para longe das suas amizades verdadeiras. Amizades levam um tempão para se consolidar e um tempinho para esfriar, pois assim como a proximidade gera intimidade, a distância fragiliza os vínculos.
#5
Não fique arrumando desculpas nem explicações para as suas transgressões. Quando cometer um pecado, assuma, e simplesmente diga “fiz sim, me perdoe”. Comece falando com Deus e não pare de falar até que tenha encontrado a última pessoa afetada pelo que você fez.
#6
Não faça nada que cause danos à sua consciência. Ouça todo mundo que você confia, tome as suas decisões, e assuma as responsabilidades. Não se importe em contrariar pessoas que você ama, pois as que também amam você detestariam que você fosse falso com elas ou se anulasse por causa delas.
#7
Não guarde dinheiro sem saber exatamente para que o está guardando. Dinheiro parado apodrece e faz a gente dormir mal. Transforme suas riquezas em benefícios para o maior número de pessoas. É melhor perder o dinheiro que ocupa seu coração, do que o coração que se ocupa do dinheiro.
#8
Não deixe de se olhar no espelho antes de dormir. Caso não goste do que vê, não hesite em perder a noite de sono para planejar o que vai fazer na manhã seguinte. Ao se olhar no espelho ao amanhecer, lembre que com o sol chega também a misericórdia de Deus: a oportunidade de começar tudo de novo.
#9
Não leve mágoas, ressentimentos e amarguras para o ano novo. Leve pessoas. Sendo necessário, perdoe ou peça perdão. Geralmente as duas coisas serão necessárias, pois ninguém está sempre e totalmente certo. Respeite as pessoas que não quiserem fazer a mesma viagem com você.
#10
Não deixe de se perguntar se existe um jeito diferente de viver. Não acredite facilmente que o jeito diferente de viver é necessariamente melhor do que o jeito como você está vivendo. Concentre mais energia em aprender a desfrutar o que tem do que em desejar o que não tem.
#11
Não deixe o trabalho e a religião atrapalharem sua vida. Cante sozinho. Leia poesias em voz alta. Participe de rodas de piada. Não tenha pressa de deixar a mesa após as refeições. Pegue crianças no colo. Ande sem relógio. Fuja dos beatos.
#12
Não enterre seus talentos. Nem que seu único tempo para usá-los seja da meia noite às seis. Ninguém deve passar a vida fazendo o que não gosta, se o preço é deixar de fazer o que sabe. Útil não é quem faz o que os outros acham importante que seja feito, mas quem cumpre sua vocação.
#13
Não crie caso com a mulher ou com o marido. Nem com o pai nem com a mãe. Nem com o irmão nem com a irmã. Caso eles criem com você, faça amor, não faça a guerra. O resto se resolve.
#14
Não jogue fora a utopia. Ninguém consegue viver sem acreditar que outro mundo é possível. Faça o possível e o impossível para que esse outro mundo possível se torne realidade.
#15
Não deixe a monotonia tomar conta do seu pedaço. Ninguém consegue viver sem adrenalina. Preste bastante atenção naquilo que faz você levantar da cama na segunda-feira: se for bom apenas para você, jogue fora ou livre-se disso agora mesmo. Caso não queira levantar da cama na segunda-feira, grite por socorro.
#16
Não deixe de dar bom dia para Deus. Nem boa noite. Mesmo quando o dia não tiver sido bom. Com o tempo você vai descobrir que quem anda com Deus não tem dias ruins, apenas dias difíceis.
#17
Não negligencie o quarto secreto onde você se encontra com seu eu verdadeiro e com Deus – ou vice-versa. Aquele quarto é o centro do mundo – o mundo todo cabe lá dentro, pois na presença de Deus tudo está e tudo é.
#18
Não perca Jesus de vista. Não tente fazer trilhas novas, siga nos passos dEle. O caminho nem sempre será tão confortável e a vista tão agradável, mas os companheiros de viagem são inigualáveis.
#19
Não caia na minha conversa. Aliás, não caia na conversa de ninguém. Faça sua própria lista. Escolha bem seus mestres e suas referências. Examine tudo. Ouça seu coração – geralmente é ali que Deus fala. Misture tudo e leve ao forno.
#20
Não fique esperando que sua lista saia do papel. Coloque o pé na estrada. Caso não saiba por onde começar, não tem problema. O sábio disse ao caminhante que “não há caminho, faz-se caminho ao andar”.
[Publicado pela primeira vez em Dezembro de 2005, mas ainda valendo]

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Neste Natal



O Natal está tão perto...
e falar nele é pertinente.
Pois este Natal, por certo,
precisa ser diferente
dos que vi o tempo inteiro.
Não quero ver um pinheiro
com esfera colorida
nem uma lâmpada que pisca
pra que da fé, a faísca
se acenda na nossa vida.

Pra festa ficar mais bela
meu desejo certamente
é que em nenhuma janela
Noel coloque presente.
Esta aspiração senti
na hora que percebi
que Papai Noel só traz
coisa banal que se estraga,
mas que Papai do Céu traga
bênçãos espirituais.

Eu passei vários minutos
suplicando ao Pai Divino
pr’ eu não contemplar os frutos
do Espírito Natalino
(consumismo em todo canto).
Mas que o Espírito Santo
dê seus frutos principais
(que, a saber, são: bondade,
gozo, longanimidade,
amor, esperança e paz).

Que Neste Natal distinto
cumpra-se meu sonho franco:
ninguém tome vinho tinto,
champagne nem vinho branco,
pois o vinho que embriaga
leva a um leito de chaga
por veredas de esplendor
e é meu desejo que a gente
se embriague somente
com o éter do amor.

Eu não desejo fartura
nas mesas do mundo inteiro,
pois ela aumenta a gordura
dos famintos por dinheiro.
Não precisa ter nos lares
chesters, tortas nem manjares,
coca-cola, guaranás,
queijos do reino e perus,
mas ter um jantar de luz,
amor, fé, justiça e paz.

Se no primeiro Natal
(Em Mateus 2, de 1 a 6)
foi um humilde curral
o berço do Rei dos reis.
Três magos com amor imenso
deram-lhe ouro, mirra e incenso
em sinal de adoração.
No cais de minh’ânsia ancora
o sonho que a gente agora
dê a Cristo o coração.

Jénerson Alves, em 11-12-2005

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Visão sem futuro



Vi seus olhos olhando para o nada
que podia ser visto em todo canto
(se, por dentro, a mulher vertia pranto,
lágrima alguma por fora era mostrada).

A criança nos braços desolada
mas colada às cenas do espanto.
Ambas, duas, cobertas pelo manto
da imane emunah deteriorada.

De Salgado, esta lente da miséria
retratou as agruras da matéria
cuja alma sem alma é sem sabor.

Com a gélida feição de uma lesma
a mulher vê pra ‘ela’ (e pr’ ela mesma)
a premissa promessa do horror.

05-04-2006.

Salvação




Diz a Bíblia, a Palavra do Senhor:
todos os homens na Terra têm pecados
e, por isso, ficamos afastados
da presença ufanal do Criador.

Do pecado, o salário é o horror
que nos mata e nos deixa apavorados,
porém Deus, com gratuitos dons sagrados
dá-nos vida por Cristo Redentor.

Prova Deus Seu amor para conosco
dando o Filho a um mundo vil e tosco
para o homem sem luz tornar-se alvo.

Sob a sombra sublime de uma cruz
quem beijar os pés santos de Jesus
e invocar o Seu nome, será salvo.

12-09-2010 às 11h43

domingo, 12 de dezembro de 2010

Estrangeiro

A Bíblia diz que João Batista pregava no deserto. É assim que me sinto. Albert Camus descrevia o sentimento de estar deslocado. Também eu me sinto estrangeiro. Muitos dizem que os servos do Rei são embaixadores. E, como embaixador, não possuo a cidadania do país onde estou. Talvez...
Não sei. Só sei que faltam ouvidos que captem minhas palavras. Só sei que faltam olhos que também enxerguem o que eu vejo. Só sei que faltam corações sensíveis para se orquestrarem comigo. Sou dissonante. Não consigo encontrar o tom da maioria das pessoas. Não sei seguir a onda, por isso não sou da praia de todo mundo.
Estou fadado a peregrinar solitariamente nessa terra. Fui predestinado a sonhar idílios impossíveis. Tenho uma conduta discrepante dos demais. Minha loucura não é reconhecida pelos psicólogos. Meu idealismo não é compreendido. Meus devaneios são motivos de zombaria. Meus sentimentos não são valorizados. Minha presença não é anelada.
Sou dispensável. Sou um cantor que se apresenta para uma plateia de surdos. Um pintor que prepara uma exposição em um mundo de cegos. Um chef que prepara os melhores pratos para quem não tem apetite. Um escritor que publica livros em uma nação de analfabetos. Um cristão que tenta seguir o Mestre em um planeta pagão. Um herege inconformado com a ortodoxia pseudo-cristocêntrica que, na verdade, exalta o barro e não o Oleiro.
Vivo em torno de palavras que não fazem parte sequer do dicionário das demais pessoas. Transparência, verdade, liberdade, afeto, confiança, zelo, cumplicidade, fidelidade, honra... Preferem a dissimulação, mentira, prisão, grosseria, dúvida, descuido, porfia, blefe, baixeza...
Bem sei que minha meia dúzia de leitores deve se reclamar, dizendo que estou fazendo charminho, que sou amargurado, que escrevo coisas tristes e feias sobre mim e, assim, atraio tristeza. Devem pensar que minha vida é cinzenta porque assim a pinto. Devem achar que fujo das cores do mundo.
Não é isso. Apenas quero ter uma visão racional da vida. Não quero vivenciar sonhos que se transformam em pesadelos. Quero ter uma vida que seja ‘vivível’. Sei que estou rodeado de surdos e cegos, mas não consigo deixar de cantar e pintar. E não deixarei de ter esperança de ouvir aplausos (ou vaias) da plateia...

12-12-2010, às 23h34.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Tem título não...

Eu fiquei com o nada de presente,
meu presente não tem valor de nada,
minha vida se encontra desgastada,
eu não quero sequer olhar pra frente.
Meu espírito se encontra decadente,
minhas lágrimas não param de correr,
o meu peito cansou-se de bater,
os meus pés se cansaram de andar,
Encontrei um motivo pra chorar
e razões mais de mil para escrever.

03-12-2010; às 23h12

Postagens relacionadas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...