domingo, 7 de fevereiro de 2016

Professor Reginaldo Melo

por Jénerson Alves

Texto publicado na Coluna Dois Dedos de Prosa, do Jornal Extra de Pernambuco - ed. 625

Ao lado de outros poetas de Caruaru, entrei no apartamento onde o professor Reginaldo Melo está internado há três semanas, em um hospital particular. Ele nos recebeu com alegria, apesar da fragilidade física. Com a voz bem cansada, quase inaudível, um dos primeiros assuntos que ele pediu foi: “Ajudem-me a publicar o cordel sobre o Rio Ipojuca, que já está pronto, só falta ser levado à gráfica”. Coincidentemente, ele estava com uma camisa de um Encontro sobre a questão hídrica que participou em Goiás.
Prof. Reginaldo (centro), ao lado de Espingarda do Cordel (e)
e Jénerson Alves (d)


Durante o encontro no quarto do hospital, ocorrido na última semana, quando Olegário Filho, Nelson Lima, Val Tabosa, Dorge Tabosa, Nerisvaldo Alves e eu o visitamos, comprometemo-nos em procurar os meios para imprimir o cordel sobre o Rio Ipojuca, sim. Além disso, vamos realizar – em nome da Academia Caruaruense de Literatura de Cordel – um recital apenas com poemas do mestre Reginaldo.

O meio ambiente, a cultura e a sociedade estão entre os temas sobre os quais Reginaldo Melo mais se debruçou ao longo da vida. Por meio dos versos dos seus cordéis, muitas pessoas tiveram a consciência despertada para a coletividade. Ele fez da poesia um ofício quase sacerdotal, “por saber da importância / de ser um educador” (afirmou em uma estrofe).

Entre outros trabalhos de Reginaldo Melo que se encontram na “gaveta”, existe um cordel contando a história do Poder Legislativo. O texto foi escrito sob encomenda da Câmara de Caruaru, com ilustrações do jovem xilogravurista Espingarda do Cordel, que desponta como uma referência da nova geração nessa arte. Tudo está pronto desde o ano passado. A ideia é que o folheto seja impresso e distribuído nas escolas do município. Não tive acesso ao conteúdo, mas por conhecer o autor sei que o cordel consiste em uma verdadeira aula de cidadania, provocando a reflexão e conscientizando os jovens acerca da importância do protagonismo na política. Talvez por isso não seja interesse da atual legislatura viabilizar a impressão e distribuição desse folheto…



No meio dos poetas populares, o professor Reginaldo Melo tem a marca de não se curvar diante de dificuldades, mantendo-se fiel aos seus princípios. Atualmente, ele luta contra o carcinoma escamoso (uma doença cancerígena) e complicações no fígado. Sabemos que ele não vai se curvar diante das enfermidades. Recentemente, foi lançada na internet uma campanha para que ele comprasse um remédio nos Estados Unidos no valor de US$ 2.400. Todavia, sei que existe uma Lei Federal que dispõe acerca da obrigação do SUS em atender pacientes com câncer. Quero aqui provocar as autoridades e órgãos competentes para que a obra e a vida do professor Reginaldo Melo permaneçam servindo de inspiração para as novas gerações, a fim de que o sentimento de coletividade não se perca, fazendo raiar uma nova aurora. Para concluir, deixo uma estrofe em martelo agalopado, escrita por ele: Só teremos o estado de direito / Se lutarmos pela democracia / Praticar e defender cidadania / Não nos resta pensar de outro jeito / Se o ato de votar não for perfeito / E o voto for uma mercadoria / Se deixarmos levar por fantasias / Nosso drama jamais terá conserto Quando o nosso eleitor votar direito / Vamos ver o nascer de um novo dia”.

Nenhum comentário:

Postagens relacionadas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...