quinta-feira, 6 de julho de 2017

Revolução Pernambucana

Jénerson Alves

Benção da Bandeira (José Cláudio Silva) - historiasylvio.blogspot.com.br


Diz o hino da terra dos coqueiros,
Paraíso do vate que declama:
“Liberdade! Um filho teu proclama!”
Nos seus versos sublimes, altaneiros.
Pernambuco, teus filhos são guerreiros
Combatendo a perversa tirania,
Cuja prática é maior que a teoria,
Nosso Estado demonstra, em sua história,
Uma luta de amor à sacra glória
Em favor da real democracia.

Teve a Revolução Pernambucana,
Movimento emancipacionista,
Baseado em ideia iluminista,
E contrário à Coroa lusitana.
A elite com o povo se irmana
No alcance da força liberal.
Quer um fim do poder colonial,
Novo olhar pra cuidar da coisa pública,
Implantar o regime da República
E libertar o Brasil de Portugal.

Foi em 1817
Que o grupo rebelde, muito ufano,
Pôs um fim ao governo de Caetano
E instaurar a República compromete.
Uma Bárbara Alencar virou vedete,
E Domingos Martins, líder certeiro,
Da maneira do padre João Ribeiro,
Avançando na lei e pensamentos.
Foi a fonte de outros movimentos
(Equador, Cabanagem e Praieiro).


O Leão Coroado coroou
O estopim do cenário de porfias.
O total de setenta e cinco dias
Que a República o meu chão engravidou.
Se parar pra pensar no que passou,
Vendo o chronos passando tão veloz,
No presente é preciso erguer a voz
E do pretérito aprender toda a lição,
Pra cantar com a voz do coração:
“Liberdade! Abre as asas sobre nós!”

Nenhum comentário:

Postagens relacionadas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...