quinta-feira, 6 de julho de 2017

Sina de Poeta

Jénerson Alves

Poeta, não sonhe tanto...
Não terás teu paraíso!
Não te iludas, pois teu riso
Não ocultará teu pranto.

Permanecerás sem manto,
Sem afago, sem sorriso...
Velho, fraco, triste e liso,
Esquecido em um recanto...

Tu não terás os presentes
Dos doces sonhos latentes
De ouro, prata nem rubi...

Poeta, tu vais chorar,
Sem ninguém pra consolar
A tristeza que há em ti!


(Poema classificado para coletânea da Editora Vivara, em 2012)

Nenhum comentário:

Postagens relacionadas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...