segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Não precisa decote ou minissaia


Foto extraída de www.assimsefaz.com.br


Não precisa a mulher se preocupar
Com a roupa mais cara da boutique,
Se a vizinha é mais rica ou é mais chique,
Ou se à moda ela deve se adequar.
Mais que isso, é melhor ela buscar
Atingir a maior sabedoria,
Que a virtude só cresce a cada dia,
E a beleza? O tempo faz que caia!
Não precisa decote ou minissaia,

Se ela tem elegância e simpatia.

Quem só julga o valor pela embalagem
Do miolo não soma a condição.
Não conhece o que há no coração
Quem se pauta somente na imagem.
Quem se ocupa com brilho e maquiagem
Comumente possui alma vazia!
Eu prefiro a mulher que alumia
Com o brilho do cerne que se espraia.
Não precisa decote ou minissaia,

Se ela tem elegância e simpatia.

Não precisa ficar louca por ‘macho’,
Mudar voz para ver se pinta um clima,
Dançar funk pra saia ir para cima
Sem notar que a moral vai para baixo.
Se ela tem tanta luz que eu até acho
Que é o Sol quem reflete, ela irradia,
E sua voz é sonora melodia
Qual angélico coral que D-us ensaia
Não precisa decote ou minissaia
Se ela tem elegância e simpatia.
  
Não precisa postar o seu retrato,
Pra causar os marmanjos pela net,
Mendigar alguns ‘likes’ de pivete,
Nem atar sua vida com boato,
Se ela quer um sujeito mais pacato,
Mas que tenha vigor e energia,
Que não queira tirar fotografia
Mas, fiel, nunca vai fugir da raia
Não precisa decote ou minissaia
Se ela tem elegância e simpatia.

Não precisa ter corpo de sereia
Como a mídia publica, opina e manda,
Ser igual a mulher que dança em banda,
A atriz, ou modelo que passeia,
Se ela tem sangue humano em sua veia,
Ser sereia não quer, que é fantasia.
Tirar onda em meio a maresia
Nunca foi e nem é a sua praia,
Não precisa decote ou minissaia
Se ela tem elegância e simpatia.

A mulher, a meu ver, pra ser mais bela,
Não se rende a vaidade nem invídia,
Não credita seus créditos pela mídia
Mas possui perfil próprio e isso zela.
Ao invés de perder tempo em novela,
Lê as obras de Kafka, Llosa e Mia,
Pensa em Cristo, o Rebento de Maria,
Sem ouvir Valdomiro ou Malafaia
Não precisa decote ou minissaia
Se ela tem elegância e simpatia.


Jénerson Alves, 28.10.2013

Obs.: Mote baseado em frase de Andreza Ferreira.
Poema dedicado a todas as mulheres que têm conteúdo.

4 comentários:

Anônimo disse...


Parabéns!

Suas palavras são acompanhadas de sabedoria e experiência de vida. É sempre bom a mulher ler e ter conhecimento de uma visão masculina ao seu respeito, principalmente se este têm convicções baseadas em Deus.

Muito bom o que escreve.

Jénerson Alves disse...

Obrigado!

É bom saber que nossa visão é motivo de positividade para outras pessoas.
Que o Eterno permaneça nos conduzindo!
Abraço fraterno!

Jane Alves disse...

Obrigada Jenerson Alves, nao somente por este poema lindo, mas pela sua existencia na internet. Hoje recebi o seu poema com uma dedicao linda no meu FB. Isto me fez chorar, pois a mulher que voce descreve e linda, perfeita … internamente desabrochando essa beleza para o externo. Eu NAO sou nada disso, mas so de saber que outra pessoa me ve de uma maneira tao linda foi muito comovente.

Mais uma vez, obrigada por me trazer tanta alegria ao meu coracao.

Jénerson Alves disse...

Obrigado, Jane, pelas palavras elogiosas.
Não a conheço, mas tenho certeza de que alguém que se comove diante da arte é, sim, uma pessoa linda. Pois só quem tem Beleza consegue distinguir a Beleza. E, quem lhe dedicou este poema, certamente, possui a sensibilidade de enxergar o que é invisível a outros olhos.

Obrigado a você, Jane, por sua existência. E por um comentário que me encheu de alegria.

Abraço fraterno.

Postagens relacionadas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...