sexta-feira, 13 de junho de 2014

Mais poemas

Namoro aquela menina
Que tem um lindo sorriso,
Aquela que escreve bem,
E a outra, que é 'sem juízo';
Namoro a fofa e a gata,
A bela, a inteligente,
O meu amor é tão grande
Que não é d'uma somente

Aviso: não sou promíscuo,
Namoro sem namorar,
Namoro me enamorando
Da voz, do jeito, do olhar,
Namoro o Belo e o Justo,
Namoro o Sim e o Não,
Namoro a aurora santa
Que mora no coração.
12-06-2014


Você pensa que se for
Comigo a um ambiente,
Eu vou tratá-la igual troço,
E não agir feito gente?
Pensa que eu não respeito
Teu coração, tua mente?
Acha que vou esquecer-me
De agir ordeiramente
E só querer 'lepo-lepo'
(Que eu quero, realmente)
Que é somente no corpo
Que aprendi a ser quente?
Saiba que não sou partido,
Só sei agir totalmente,
Que eu não quero partículas,
Mas te quero integralmente.
Se você não sabe disso,
Sabe de nada, inocente!
10-06-2014



Corpo não é objeto, é chão e teto,
É abraço e é calor.
Relacionar-se é complexo e não só sexo,
É partilhar riso e dor.
09-06-2014


Quer matar o poeta cantador?
Lhe proíba cantar ao som do pinho!
Mostre a ele este mundo de espinho
E se recuse tornar-se a sua flor.
Diga que não há cura para a dor,
E vai ficar sempre aberta esta ferida...
Que ele fica com a alma corroída
E sucumbe no leito mais tristonho.
Quer matar o poeta? Mate o sonho,
Que o poeta sem sonho se liquida!

09-06-2014

Nenhum comentário:

Postagens relacionadas:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...